inova logo branca
igor pinheiro ceo

Igor Pinheiro

C.E.O da Inova Civil
Ativo 17

Como Funciona uma Linha de Balanço

      O cronograma de uma obra é uma das partes mais importantes para garantir a entrega na data prevista e a satisfação do cliente, que poderá acompanhar o andamento da construção de modo mais simples. Além disso, com um planejamento bem feito ganha-se produtividade, é possível definir quais técnicas serão utilizadas para a realização de cada etapa da obra e acompanhar o andamento das atividades de modo preciso. Toda obra precisa de planejamento e acompanhamento (clique aqui para ver um conteúdo sobre benefícios do planejamento de obras), dentre os diversos métodos existentes para isso um dos mais utilizados é o de LINHAS DE BALANÇO.

Figura 1

 

      Que tal conhecer um pouco mais sobre essa técnica tão presente no dia a dia de muitos engenheiros?

     Vamos lá!

1. O que são linhas de balanço?

      Como já foi dito, linhas de balanço é uma técnica de programação e controle bastante comum na construção civil e é muito utilizada em obras que possuem atividades repetitivas, como a construção de casas no projeto Minha Casa Minha Vida, pavimentos em edifícios, trechos de estradas, dentre outros. As linhas de balanço mostram o ritmo das atividades, a ordem em que devem ser executadas, onde cada equipe especializada em determinado trabalho está em cada período de tempo e diversas outras informações de que auxiliam na gestão da obra.

      A figura 2 mostra uma Linhas de Balanço, parece algo bastante complicado de entender, mas, fique calmo! Não é complicado como parece, nós vamos te mostrar um pouco melhor como funciona mais na frente, primeiro vamos entender alguns conceitos básicos e os objetivos das Linhas de Balanço.

Figura 2 – Linhas de Balanço.

 

  • Conceitos básicos

– Unidade base: É uma unidade de referência da programação. Se a obra é um edifício a unidade pode ser um pavimento e é necessário saber quanto tempo é preciso para que um pavimento esteja pronto, essa informação servirá como base para toda a programação da obra.

– Equipe especializada: As equipes especializadas são grupos de trabalhadores que realizam determinado serviço repetidas vezes. Equipes de alvenaria, instalações elétricas e hidro sanitárias são exemplos de equipes especializadas.

– Ritmo da Linhas de Balanço: O ritmo da Linhas de Balanço é a quantidade de tempo que cada equipe especializada leva para concluir uma unidade base, se representarmos a Linhas de Balanço como uma reta o ritmo é a inclinação dessa reta. Exemplo: se a equipe de instalações elétricas demora 15 dias para concluir as instalações de um pavimento, o ritmo dessa atividade é uma unidade a cada 15 dias.

 

2. Objetivos das Linhas de Balanço

– Encontrar um ritmo adequado para a entrega das unidades base: Se o edifício possui 16 pavimentos e são entregues dois pavimentos por mês, levaria 8 meses para a sua conclusão. E se fosse necessário concluir a obra em 4 meses? Então seria necessário entregar 4 pavimentos por mês.

– Manter o fluxo contínuo ao longo das unidades: Um dos princípios da Linhas de Balanço é manter as atividades contínuas, uma vez iniciado o serviço o ritmo deve permanecer. Com esse ritmo contínuo é possível ter um maior controle do fluxo das atividades, dos matériais que precisam ser reabastecidos e das equipes que estão em serviço. O foco aqui é evitar obra parada e desperdício de tempo.

– Aproveitar o trabalho repetitivo para ganhar produtividade: Você já deve ter ouvido falar do modelo de produção Fordismo, em que a realização de um trabalho repetitivo faz com que o trabalhador ganhe mais agilidade com o passar do tempo, esse modelo foi muito utilizado na indústria de automóveis, mas, também aplica-se à construção civil.  Em uma obra temos várias equipes especializadas que realizam sempre o mesmo serviço e essa repetição faz com que ao longo do tempo os profissionais façam a execução cada vez mais rápido, ganhando uma produtividade bem maior.

3. Como funcionam?

       Vamos utilizar um exemplo mais simples para podermos entender melhor!

Figura 3 – Linhas de Balanço.

      Primeiro temos que entender o que cada componente representa para que possamos interpretá-las.

      Cada cor representa uma atividade a ser realizada. Por exemplo, rosa(A) representa a estrutura, vermelho(B) representa alvenaria, verde(C) representa as instalações hidro sanitárias e azul(D) representa as fachadas. Lembrando, esse é apenas um exemplo.

      O eixo vertical(y) representa o local em que a atividades está acontecendo, como o pavimento se for uma obra vertical ou qual casa em caso de conjuntos habitacionais, isso vai depender do tipo de repetição. O eixo horizontal(x) representa o tempo, isso será da escolha de quem planejou, podendo ser meses, semanas, dias ou oque se encaixar melhor para o projeto em questão.

       A1 representa a equipe 1 especializada em infraestrutura, A2 a equipe 2. B1 representa a equipe 1 especializada em alvenaria, B2 a equipe 2 e assim por diante.

Figura 4.

      Agora que já entendemos o que cada componente representa vamos começar a entender mais profundamente o funcionamento da Linhas de Balanço.

      Na figura 3 podemos perceber que a atividade de cor rosa(estrutura) é a primeira a ser iniciada, isso é lógico, afinal, não é possível fazer alvenaria sem sequer ter a estrutura pronta. A próxima atividade a ser iniciada é a alvenaria, faz sentido, uma vez que ela só precisa que a estrutura esteja pronta e as demais atividades são dependentes dela. Seguindo esse raciocínio é possível construir uma Linhas de Balanço mostrando a ordem de início de cada atividade considerando quando cada uma deve iniciar e acabar.

      Observação: Consideramos atividades dependentes qualquer atividade que precisa que outra tenha sido realizada anteriormente para que ela possa ser iniciada. Como a alvenaria precisa que a estrutura seja realizada primeiro, elas são consideradas atividades dependentes. Como as instalações elétricas precisam que a alvenaria esteja pronta, ela é uma atividade dependente.

Figura 5 – Linhas de Balanço.

 

       Agora pensa na figura 5 como um gráfico e esses quadrados como pontos que possuem coordenadas. Vamos lá!

      Esses dois primeiros pontos rosas A1(4;1) e ponto a direita dele, considerando o nosso exemplo do que cada cor representa, significam que a equipe 1 especializada em estrutura estará trabalhando no primeiro pavimento no 4° e 5° mês. O ponto rosa A2(5;2) e o ponto a direita significam que a equipe 2 especializada também em estrutura estará trabalhando no segundo pavimento nos meses 5° e 6° mês e assim por diante para todas as atividades.

     Deu pra entender a ideia? Então, vamos continuar!

Figura 6 – Linhas de Balanço

      Na área em destaque na figura 6 podemos observar que no 8° e 9° mês as atividades de estrutura(rosa) e alvenaria(vermelho) estão acontecendo ao mesmo tempo, mas, em pavimentos diferentes. É muito comum termos várias atividades dependentes acontecendo ao mesmo tempo em uma obra, obviamente, em locais diferentes como no caso anterior. Se atividades como essas têm um cruzamento na Linhas de Balanço isso significa que elas serão realizadas ao mesmo tempo e no mesmo local, isso jamais deve acontecer. Interferências de atividades dependentes significam que uma daquelas atividades precisará ser interrompida até que a outra seja finalizada, causando atrasos no andamento da obra. Caso as duas atividades que se cruzam não sejam dependentes isso não será um problema e, provavelmente, não afetará o andamento da obra.

      Também é possível observar um espaço de tempo entre a realização das atividades em um mesmo local, observe que no primeiro pavimento os serviços de estrutura terminam no quinto mês, mas atividades de alvenaria só começam no oitavo. Essa folga entre os serviços é importante evitar interferências, caso uma atividade atrase haverá uma margem de tempo para resolver o problema antes que a próxima inicie.

      A área em destaque na figura a seguir mostra um exemplo de Linhas de Balanço com interferência. As atividades em rosa e laranja estão sendo realizadas ao mesmo tempo e no mesmo local.

 

       Outro detalhe a ser observado é que nem todas as trajetórias são crescentes, é extremamente comum a existência de linhas decrescentes em linhas de balanço. Se a linha for crescente significa que aquela atividade iniciou em pavimento inferior e foi seguindo para os superiores. No caso de linhas decrescentes a atividade iniciou em um pavimento superior e seguiu para os inferiores. Um exemplo de atividade com linha decrescente é o revestimento das fachadas, que geralmente têm início no topo do edifício. A atividade em laranja da figura 7 mostra um caso de linha decrescente.

 

4. Montagem da Linhas de Balanço

      Existem alguns passos que podemos ter como base para montar uma boa Linhas de Balanço:

  • Determinar as atividades repetitiva: As Linhas de Balanço são utilizadas em construções que possuem atividades repetitivas, então é necessário determinar que atividades são essas. Alguns exemplos são pavimento em obras verticais, casas em conjuntos habitacionais ou trechos caso de construções de estradas.
  • Definir os quantitativos das atividades contínuas: É necessário definir os quantitativos, como que quantidade de serviços são necessários para cada atividade. Exemplo: quantos metros quadrados de alvenaria têm cada lote?
  • Levantamento de mão-de-obra: Definir a quantidade de mão de obra necessária para a realização das atividades. Exemplo: Qual a quantidade de horas/homem necessária para fazer 20 metros quadrados de alvenaria?
  • Determinar as durações das atividades: Saber quanto tempo leva a execução de cada atividade é importante para determinar e dimensionar as equipes de trabalho. Exemplo: Quanto tempo leva para realizar as instalações elétricas de um pavimento? Quantos trabalhadores são necessários para concluir essa atividade em 2 dias?
  • Montagem e sequenciamento das atividades: A sequência das atividades é extremamente importante, como já falamos anteriormente, muitas atividades dependem da realização prévia de outra, como a alvenaria e a estrutura. Além disso, é necessário definir as atividades que são prioridade, se umas delas atrasar todo o andamento da obra. Essas atividades devem ser priorizadas em relação aquela que podem ter seus prazos alterados sem afetar a evolução dos outros serviços.
  • Determinar ritmos de execução: Definir o ritmo é umas das partes mais importantes em uma Linhas de Balanço, é ele quem garante o fluxo das atividades e a entrega da obra no prazo previsto. Para calcular o ritmo é necessário saber a duração total da obra (DT), a duração da unidade base (DU) e o número de unidades bases (U).

  • Determinar números de equipes: Sabendo o ritmo é necessário determinar quantas equipes devem estar trabalhando para garantir que aquele ritmo seja seguido e a entrega da obra ocorra no prazo previsto.
  • Determinar a estratégia de execução: Considerando todas a informações que já temos é necessário determinar qual é a melhor estratégia a ser utilizada para aquelas condições. Exemplo: Que tipos de tecnologias serão utilizadas?

Assista uma palestra completa sobre esse conteúdo.

Palestrante: Barros Neto (Professor da Universidade Federal do Ceará).

[yotuwp type=”videos” id=”6S73zrPjvjI” player=”cc_load_policy=0&iv_load_policy=3″]

 

REFERÊNCIAS      

RIBEIRO, Marcelo.  Planejamento e controle de obras e serviços: veja 5 passos para otimizar. Maiscontroleerp.com.br. 10/06//2017. Disponível em: < https://maiscontroleerp.com.br/planejamento-e-controle-de-obras-e-servicos-veja-5-passos-para-otimizar/ >. Acessado em: 15/01/2019.

CAMPOS, Heloisa F. Planejamento e controle de obras. 2017. 35 slides. Disponível em: < http://www.dcc.ufpr.br/mediawiki/images/7/76/Planejamento_e_Controle_de_Obras.pdf >. Acessado em: 15/01/2019.

CANDIDO, Luís F. Aplicação do método da folha de balanço de obras industriais: estudo de caso na Petrobras / Lubnor. 2014. 1 imagem. Disponível em: < https://www.researchgate.net/figure/Figura-1-Identificacao-dos-principais-elementos-da-LB_fig1_274067887 >. Acessado em: 15/01/2019.

MOURA, Rafael de Sousa Leal Martins; HEINECK, Luiz Fernando Mählmann. Linhas de Balanço  – Síntese dos princípios de produção enxuta aplicados a programação de obras?.10f. ENATEC. Maceió-AL. 2014.

 

Siga nossas redes sociais:
logo cinza inova
Todos os direitos reservados® – Inova Civil Plataforma Educacional | CNPJ 22.371.237/0001-11
Políticas de Privacidade & Termos de Uso