inova logo branca
igor pinheiro ceo

Igor Pinheiro

C.E.O da Inova Civil
Ativo 17

Os 6 Benefícios do Planejamento de Obras

       A construção civil é um setor que evoluiu muito ao longo dos anos e o seu mercado se torna cada vez mais competitivo, exigindo produtividade, qualidade, boa utilização dos materiais e mão de obra. Tendo em vista essas necessidades a etapa de planejamento de obras ganha mais importância a cada dia, pois, com um bom planejamento é possível ter muitos mais resultados do que somente garantir que o empreendimento esteja dentro do prazo. Mas, é importante destacar que o planejamento não é somente antes da obra começar, mas também engloba todo o acompanhamento durante o andamento até a entrega do empreendimento.

Figura 1

1. Benefícios do planejamento de obras

     Realizar um bom planejamento de obra é muito importante para as empresas e engenheiros pois traz grandes benefícios, então vamos falar sobre alguns desses benefícios e por que são obtidos através do planejamento e gestão bem executados.

  • Cumprir os prazos estipulados

      Todos sabemos que a construção civil, assim como qualquer outra área, possui prazos para realizar as suas atividades e o fator que mais influência se esses prazos serão cumpridos ou não é o planejamento.

       Um bom planejamento deve conter o cronograma de cada atividade a ser realizada, com suas datas de início e conclusão previstos precisamente. Além disso, não possível garantir que tudo ocorrerá como planejado, então é necessário que o planejamento seja realizado de forma a minimizar as consequências de imprevistos. Algo que costuma acontecer bastante nas obras de todo o país é o atraso devido aos períodos chuvosos, nesses casos o engenheiro deve ter adicionado ao seu cronograma uma “margem de erro” que deve prever os atrasos gerados pela chuva diminuindo o impacto no andamento da construção.

      Além de ter todo o cronograma da obra previsto, também é necessário acompanhar o desenvolvimento das atividades, afinal, essa é a única forma de saber se o que foi planejado está de fato acontecendo e se não estiver, será possível entender onde está acontecendo o problema e buscar formas para resolvê-lo.

  • Controle de materiais e mão de obra

      Com planejamento da sua obra em mãos, é possível prever exatamente a quantidade de materiais e mão de obra que serão utilizados em cada etapa da obra. Se o cronograma e o acompanhamento forem bem feitos, é possível prever quando vai faltar material ou evitar acumulo de material no canteiro de obra, além de saber com precisão a quantidade de trabalhadores necessários para realizar determinada atividade no tempo previsto, evitando obra parada por falta de mão de obra e material ou trabalhadores inativos por que a equipes foram alocadas em excesso.

  • Evitar retrabalhos

       Durante a etapa de planejamento que se é definida a ordem de realização das atividades. Um dos exemplos clássicos de retrabalho que acontece devido a falta de planejamento é quando o reboco é realizado antes das instalações elétricas e hidráulicas serem feitas, quando essas instalações forem realizadas será necessário quebrar o reboco na região de instalação e em seguida rebocar novamente. Esse tipo de situação é extremamente comum na construção civil e geram perdas de tempo e de materiais.

  • Aliviar o fluxo de caixa da empresa

       Na construção civil as empresas costumam desembolsar uma grande quantidade de dinheiro constantemente, muitas vezes acabam pedindo empréstimos a bancos e acabam pagando juros por não ter o dinheiro necessário para continuar a obra naquele momento e manter a obra parada é mais caro que conseguir emprestado. Com um planejamento adequado é possível reduzir o fluxo de caixa da empresa fazendo com que ela tenha que desembolsar o dinheiro de uma forma mais gradual.

      Por exemplo, na construção de um empreendimento muito grande, que possui muitos andares e muitos apartamentos, a empresa teria que comprar uma grande quantidade de materiais, imagine que o revestimento dos apartamentos é feito em porcelanato e que estão todos sendo realizados ao mesmo tempo, nesse caso a empresa terá uma enorme desembolso para comprar porcelanato para todos os apartamentos ao mesmo tempo. Então a solução seria organizar as atividades de modo que seja possível comprar uma quantidade menor desse material, imagine que uma parte da equipe irá realizar o revestimento enquanto outra realiza o forro de gesso, isso diminuiria iria diluir o gasto com compra de porcelanato por mais tempo, aliviando o caixa da empresa.

  • Redução de custos

      Um bom planejamento é capaz de reduzir consideravelmente os custos de uma obra, pode parecer que não faz diferença, mas ao analisarmos com cuidado podemos perceber que é possível economizar. Simplesmente observando algumas vantagens anteriores podemos perceber o impacto do planejamento no custo da obra. Quando falamos em evitar retrabalhos estamos falando de mão de obra que poderia estar realizando outras atividades ao invés de estar fazendo algo que já foi feito, mas, de maneira equivocada. Além disso, geralmente, esses retrabalhos como no exemplo citado acima envolvem desperdícios de materiais que podem impactar em um aumento considerável nos custos da obra.

      Além disso, com o controle da mão de obra e dos materiais necessários é possível garantir que a obra nunca estará parada por falta de material ou mão de obra ou que os trabalhadores não ficaram sem atividades para realizar devido a mão de obra excedente. Também é possível obter um preço melhor na compra dos materiais por sabendo das necessidades com antecedência é possível procurar e negociar os melhores preços possíveis com os fornecedores.

  • Analise de desempenho

       Outro benefício muito importante de ter um planejamento e acompanhamento de uma obra é a possibilidade de analisar diversos dados. Como, por exemplo, obter uma base de desempenho de cada equipe de trabalho, onde é possível melhorar, ter dados médios de produtividade de cada atividade que ajudarão não só a ter uma base não somente da quantidade de mão de obra para o empreendimento em questão como também dos empreendimentos futuros que terão todo um conjunto de dados que podem ser utilizados como base para o seu planejamento.

  1. Alguns métodos utilizados

       Já vimos que o planejamento de obras é essencial para um bom andamento da construção e entrega no tempo previsto, agora vamos conhecer alguns métodos muito comuns na construção civil.

      Planejamento de construção usando gráficos de barras

       Os gráficos de barras são uma das maneiras mais simples e mais visuais para gerar o cronograma de construção civil. Eles são formados por listas de atividades com datas de início, duração e data de conclusão especificadas. Após especificar essas informações elas são plotadas em uma escala de tempo do projeto, o nível de detalhamento do gráfico é definido de acordo com a complexidade do projeto.

Figura 2 – Planejamento com gráfico de barras.

Planejamento de Construção: Método do Caminho Crítico

      O método do caminho crítico é um pouco mais complexo, pois, é mais detalhado. Com uma lista de todas as atividades da obra, cada atividade é ligada a anterior e a subsequente, indicando quais precisam ser concluídas antes de outra começar. Por exemplo, você não pode iniciar a alvenaria de um edifício sem que a estrutura esteja feita e o revestimento sem a alvenaria, desse modo, a atividade alvenaria estará ligada à sua anterior(estrutura) e subsequente(revestimento).

      Além disso, também são atribuídas algumas restrições específicas relacionadas a datas como a data que determinada atividade deve começar e qual a última data possível para que ela inicie sem atrasar a obra, essas mesmas informações são feitas para as datas de conclusão de atividades.

       Para construir um caminho crítico é necessário seguir algumas etapas: primeiro é necessário listar a tarefas que serão realizadas, em seguida cria-se a rede que mostra a organização lógica das atividades, depois disso é preciso determinar a duração de cada atividade e qual o tempo reserva caso algo não saia como foi previsto e por fim avalia-se os recursos necessários.

Figura 3 – Caminho crítico.

Técnica da Linha de Balanço do Planejamento

        A técnica da Linha de Balanço é umas das mais comuns nas construções civis que possuem atividades repetitivas. As linhas mostram o ritmo em que cada atividade está acontecendo, quais atividades estão acontecendo em determinado período e local. Com elas é possível visualizar o andamento das atividades a alocação das equipes especializadas em determinada atividade garantindo um fluxo contínuo das atividades para que tudo esteja no prazo previsto.

Figura 4 – Linhas de Balanço.

 

Créditos da imagens

Figura 1 – Disponível em:  < https://npdiario.com/blogs-e-colunas/o-que-e-um-planejamento-de-obras-e-como-faze-lo/ >.

Figura 2 – Disponível em: < https://planificacionmedios.com/2013/06/24/creacion-sencillo-de-grafico-de-gantt-en-excel/ >

Figura 3 – Disponível em: < https://www.elirodrigues.com/2015/09/12/caminho-critico-conceito-e-exercicio-respondido/ >.

Engenheiro de custos. Como fazer um planejamento de obras coerente: O guia definitivo. Disponível em: < https://engenheirodecustos.com.br/planejamento-de-obras/ >.

Siga nossas redes sociais:
logo cinza inova
Todos os direitos reservados® – Inova Civil Plataforma Educacional | CNPJ 22.371.237/0001-11
Políticas de Privacidade & Termos de Uso