inova logo branca
igor pinheiro ceo

Igor Pinheiro

C.E.O da Inova Civil
Ativo 17

A Inovação da Alvenaria Estrutural vai te surpreender

Figura 1 – Alvenaria Estrutural é umas das inovações da engenharia.

Enzo era o seu nome, atuava na gestão de produtividade de uma empresa, onde trabalhava há 6 anos. Toda a carreira dele foi focada nesse local, desde o estágio até o cargo atual. A empresa era sólida e líder no setor na época, ou seja, tudo caminhando muito bem, obrigado.

Até que um dia, a famosa crise chegou. Enzo recebeu a notícia repentina por aplicativo de celular que a empresa estava perdendo milhares e milhares de reais com a produtividade, devido a retrabalhos por desinformação, ao planejamento ineficaz, à desmotivação das equipes, aos erros de projetos por falta de compatibilização e tanto outras causas.

No dia seguinte, soube que esses dados estavam sendo analisados pelos seus superiores (Complicou, hein Enzo?!). A empresa sofreu diversas perdas de clientes fiéis, antes tão defensores da marca e agora furiosos devidos aos prazos não cumpridos. Essas questões estavam em várias redes sociais, complicando a situação perante o público alvo, os fornecedores e aos prestadores de serviços.

Podem-se imaginar os colaboradores em fila indiana rumo à rescisão, Figura 2. Ele era justamente a cabeça pensante capaz de mudar toda a situação!

Figura 2 – Fila para sacar a rescisão.

Rapidamente, o tão dedicado funcionário virou noites e noites pensando em uma solução a ser apresentada para aos chefes, analisando todas as variáveis e as soluções possíveis para a virada de jogo e o sucesso no próximo projeto.

Porém, ele não contava com tantos obstáculos iniciais. O mestre de obras não era adepto às mudanças (Afinal: “Faço isso há vinte anos, para que mudar agora?! Sempre deu certo!”), os supervisores também não apoiavam mudanças rápidas (“Qual será o meu custo nisso?! Tudo isso?”) e os operários não tinham o conhecimento necessário (“Não posso furar essa viga?”).

Ele teria que se superar dessa vez: achar uma saída e convencer a todos a embarcarem nessa ideia. Mas, e se ele falhasse?? A sua imagem, antes totalmente imaculada, seria posta em risco. Com certeza, uma decisão ousada.

Enzo estudou muito e decidiu: vou apresentar um novo método construtivo, em conjunto com mudanças de procedimentos e treinamento de mudança de cultura da empresa!

O dilema surgiu, como então Enzo conseguiria convencer a todos da urgência de mudança e da necessidade de uma decisão rápida e abraçada por todos os envolvidos.

Apostou então em uma apresentação de suas ideias aos supervisores, embasados por dados de concorrentes. Essas informações previam as possíveis melhorias do sistema a ser adotado e como se baseia o processo construtivo.

A apresentação foi um sucesso (Como não poderia ser?! Todos precisavam de um líder naquele momento e ele cumpriu todos os requisitos necessários).

Dali para frente, os resultados apareceram, os colaboradores foram capacitados, os encarregados de obra comprovaram a eficiência da ideia e os empresários ganharam muito dinheiro.

Vamos dar uma olhada no que o Enzo poderia ter dito a respeito do método construtivo ALVENARIA ESTRUTURAL.

1. CENÁRIO ATUAL DO MERCADO

Nos últimos dez anos, houve um boom no mercado imobiliário, graças ao financiamento de fácil acesso, ao déficit habitacional presente no Brasil e a evolução da renda das famílias. Contudo, os tempos mudaram: o dinheiro sumiu, houve aumento da competividade entre as empresas e a necessidade de adoção de métodos construtivos que proporcionassem a qualidade e a economia.

Logo, tornou-se mais difícil satisfazer os clientes e as margens de lucros ficaram mais apertadas.

Nesses momentos é necessária uma mudança, afinal, a receita de sucesso muda com o passar dos anos e as empresas que não alteram alguns dos ingredientes ficam para trás.

O que vemos hoje nas obras de engenharia com alvenaria por blocos cerâmicos convencionais, Figuras 3 a 5:

Figura 3 – Rasgos nas alvenarias para as instalações.
Figura 4 – Eletrodutos Flexíveis.
Figura 5 – Resíduos dos blocos cerâmicos na construção civil.

Ou seja, o sistema convencional não costuma proporcionar a economia.

Por que não trabalhar, assim?! Figuras 6 a 9.

Figura 6 – Obra mais limpa e com instalações previamente instaladas.
Figura 7 – Mão de obra capacitada.
Figura 8 – Facilidade na elevação da alvenaria.
Figura 9 – Projetos prevendo os cortes, as alocações das portas e outros detalhes.

É um passo para frente na tecnologia da construção civil, já que há a racionalização e industrialização dos processos com os componentes, equipamentos e a capacitação dos funcionários.

Além disso, esses processos proporcionam a facilidade na logística do canteiro de obras com o fácil transporte por meio de guinchos, elementos pré-moldados e a diminuição da necessidade do espaço a ser ocupado por aço e fôrmas (Afinal, o concreto armado será utilizado em menor quantidade quando comparado a um edifício pelo método convencional).

Logística Aplicada na Construção Civil

2. SISTEMA CONSOLIDADO

Obviamente, o Enzo não iria aplicar um método desconhecido pelo mercado, há todo um embasamento técnico por normas da ABNT e tantos outros.

Você sabia? A Alvenaria Estrutural surgiu na década de 70 no Brasil!

Os resultados de algumas empresas consolidadas foram:

  • Industrialização dos processos;
  • Custos dentro do orçamento previsto, já que há a diminuição da imprevisibilidade;
  • Obras entregues no prazo;
  • Aumento no índice da qualidade.
Figura 10 – Edifício com alvenarias estruturais.

3. INSTALAÇÕES APARENTES E PLANEJADAS

As instalações têm como características (Figuras 11 a 15):

a) Dimensionadas de forma padronizada, facilitando a montagem dos colaboradores;

b) Sistemas modulares com carenagem plástica, ou seja, as instalações serão separadas por um material que irá facilitar a futura manutenção;

c) Possibilidade de kits hidrossanitários, como os dos chuveiros.

Figura 11 – Instalações embutidas e aparentes previamente projetadas e estudadas à exaustão.
Figura 12 – Carenagem plástica possibilitando a fácil manutenção (Os arquitetos odeiam esse tipo de revestimento!!).
Figura 13 – Exemplo de kit hidrossniário (Já sai da central de montagem dos bombeiros totalmente pronto para a aplicação no local, facilitando a racionalização dos processos).
Figura 14 – Exemplo de espaço para a instalação do kit hidrossniário no chuveiro.
Figura 15 – Equipes de profissionais montando os kits em área separada.

4. OBSTÁCULOS NA IMPLANTAÇÃO DESSE SISTEMA

ENZO, SÓ TEMOS OS LADOS POSITIVOS?

Claro que não, porém a maioria do insucesso desse sistema deve-se a certos fatores, como:

  • Falta de Compatibilização: Sabemos que uma alvenaria estrutural tem função ESTRUTURAL, então nada de cortes improvisados. Quaisquer cortes no sistema deverão ser previstos pelo projetista (É bom adiantar a informação que não serão permitidos à realização de muitos). Então, por que você não dá uma olhada no nosso treinamento de BIM?! Poderá lhe salvar um bom dinheiro e dor de cabeça. Quem nunca se deparou com um eletroduto passando no caminho de uma instalação sanitária, como isso não foi visto anteriormente? O BIM poderá te ajudar.

De tempos em tempos realizamos um Workshop de BIM gratuito que revela como você poderá Dominar a Metodologia BIM e se destacar em um mercado competitivo. Caso você queira se inscrever, basta clicar no link abaixo:

>>Cadastrar no Workshop de BIM<<

  • Projetos de Canteiro Improvisado: Ao mesmo tempo de todas as mudanças em uma empresa, o processo logístico de um canteiro de obras é essencial. Todos os espaços deverão ser posicionados e dimensionados de acordo com as Normas de Segurança do Trabalhando, além de visar a racionalização de processos, como a proximidade da descarga de materiais com os elevadores do tipo cremalheira.
  • Treinamento Ineficaz: O pedreiro com capacitação para elevar uma alvenaria de tijolo cerâmico não tem o mesmo conhecimento do responsável pela alvenaria estrutural. Logo, terá que receber treinamento intensivo para que não haja surpresas na execução.
  • Controle Tecnológico Ineficiente: Todo o processo deverá ser acompanhado de um controle efetivo, com as separações dos corpos de prova para rompimento, afinal, ninguém quer uma estrutura com características de resistência abaixo do projetado (Bom lembrar que esse procedimento é bem diferente dos corpos de provas separados nas concretagens convencionais. Temos as moldagens dos prismas).
Figura 16 – Moldagem de prismas.
  • Ferramentas e Equipamentos Inadequados: Além do treinamento, as ferramentas também serão diferentes. Por isso, forneça as ferramentas e equipamentos de acordo com as boas práticas da engenharia.

5. MORAL DA HISTÓRIA

Enzo finalizou a apresentação com gráficos e promessas de resultados e previsões totalmente factíveis a serem alcançadas. Enfim, conquistou a confiança dos seus superiores e ganhou a chance de aplicar esse método no próximo empreendimento do grupo, um grande complexo com foco no Minha Casa Minha Vida.

Nos dias atuais, Enzo está catalogando todos os acertos e erros do projeto inicial, sempre focando nas melhorias e na linha de aprendizado. É bom lembrar que toda a empresa deverá ficar de olho nas inovações desse mercado tão competitivo.

Você não poderia ser como o Enzo?! Pense nisso…

https://www.youtube.com/watch?v=KCgUYYgZbHg

 

Siga nossas redes sociais:
logo cinza inova
Todos os direitos reservados® – Inova Civil Plataforma Educacional | CNPJ 22.371.237/0001-11
Políticas de Privacidade & Termos de Uso