inova logo branca
igor pinheiro ceo

Igor Pinheiro

C.E.O da Inova Civil
Ativo 17

A Explicação Definitiva Sobre Tirantes na Construção

      As escavações são cada vez mais comuns nas construções. As edificações possuem cada vez mais pavimentos no subsolo, geralmente, para suprir a necessidade de vagas de estacionamento. Desse modo, faz-se necessário escavações cada vez mais profundas para poder construir no subsolo e os tirantes são uma técnica para aumentar a eficiência da contenção e possibilitar que uma profundidade maior seja escavada sem correr riscos.

Figura 1-Tirantes.

      Quando um terreno é escavado o terreno ao lado tende a se deslocar para o local que foi escavado, então é necessário utilizar sistemas de contenção para manter esse solo no lugar é necessário a utilização de sistemas de contensões.

      À medida que a profundidade da escavação aumenta, a contenção simples não consegue suportar os esforços exercidos pelo solo. Em alguns desses casos, são adicionados tirantes ao sistema de contenção para ajudar a suportar esses esforços.

O que são os tirantes?

      Os tirantes são peças compostas por um ou mais elementos resistentes a tração(geralmente barras de aço ou cordoalhas para protensão). Esses elementos são introduzidos no terreno que está sendo contido e que foi previamente perfurado. Depois que a introdução dos elementos foi realizada é feita a injeção de uma calda de cimento ou de outro material aglutinante na parte inferior, formando o bulbo de ancoragem. O bulbo de ancoragem é ligado a parede estrutural pelo trecho não injetado e pela cabeça do tirante.

Figura 2- Componentes do tirante.
  1. Perfuração

– Antes de realizar a perfuração é necessário analisar se o recobrimento de terra sobre o trecho de ancoragem do tirante é suficiente para a realização do processo de ancoragem previsto. De modo geral, é recomendável um cobrimento de pelo menos 5m sobre o trecho de ancoragem.

– Pode-se utilizar qualquer sistema de perfuração, desde que o furo seja retilíneo, com diâmetro, inclinação e comprimento previstos, garantindo o alinhamento e estabilidade da perfuração.

– O diâmetro da perfuração deve ser feito de modo que, no trecho de ancoragem, o recobrimento do aglutinante sobre o elemento resistente à tração seja suficiente para garantir uma proteção contra a corrosão e desagregação deste.

– A perfuração deve ser feita tomando todos os cuidados para que o tirante instalado tenha a posição prevista no projeto.

 

  1. Instalação dos Tirantes

– O furo deve ser preenchido com calda de cimento ou aglutinante do fundo para a boca.

– O revestimento de proteção do furo só deve ser retirado após o preenchimento do furo com calda que compõe o bulbo de ancoragem e introdução do tirante.

– O tirante pode ser instalado antes ou depois do furo ser preenchido para formar o bulbo. Caso o preenchimento seja realizado antes, a instalação do tirante deve ser feita imediatamente após a injeção do aglutinante.

  1. Injeção

      A injeção é a operação realizada para fixar a armação de tração (o tirante). Essa é feita através da inserção sob pressão de um aglutinante que, geralmente, é uma calda de cimento.

– A injeção pode ser feita de uma única fase ou em fases múltiplas, desde de que o furo seja aberto no solo seja totalmente preenchido e a capacidade de carga do tirante seja mantida. A injeção pode uma calda de cimento, mais usual, ou outro tipo de aglutinante.

– A injeção em uma única fase é feita simplesmente preenchendo o furo no solo. Já a injeção em fases múltiplas é feita com o uso de válvulas que permitem reinjeção através de um tubo que contém válvulas especiais que permitem o fluxo de aglutinante em um único sentido.

– Esse segundo tipo pode ser feito em quantas fases forem necessárias e só é considerada uma nova fase se a injeção for realizada após a cura do material injetado na fase anterior.

Figura 4 – Injeção.
  1. Protensão

     Durante a proteção o elemento resistente a tração é tensionado, quando esse elemento é solto, ele tenta retornar ao seu comprimento original e exerce forças que ajudam a segurar a parede de contensão.

      Se você não sabe como funciona a protensão, temos o material explicando o que é e como funciona. Clique aqui!

 – As forças exercidas durante a realização da protensão devem coincidir com a direção do eixo do tirante e ser aplicadas utilizando manômetro, macaco e bomba hidráulica.

 

  1. Serviços Finais

– Após instalado e analisado o tirante deve receber uma injeção especial em seu trecho livre e na região cabeça, de modo que os espaços vazios sejam totalmente preenchidos e não haja a possibilidade de qualquer infiltração atingir o elemente resistente a tração. Essa injeção pode ser calda de cimento ou qualquer outro material, desde que não agressivo ao elemento resistente a tração.

– Também dever ser realizado um revestimento por concreto ou argamassa com espessura mínima de 2,0 cm.

 

  1. Patologias

      As patologias em tirantes são críticas e precisam de correções urgentes. É recomendável que sejam feitos exames anualmente e caso sejam detectadas patologias seja feita uma consulta a um engenheiro geotécnico.

      Vamos falar um pouco sobre as principais patologias que acometem os tirantes

Corrosão na cabeça: esse tipo de corrosão acontece quando o capacete de concreto está trincado ou fissurado. É possível ver os pontos de corrosão no capacete metálico.

Figura 5 – cabeça metálica em corrosão.

Percolação de água pela estrutura ou pelas juntas: a água deve fluir sempre pelos drenos, ou seja, casa seja observada percolação em locais como cabeça, estrutura de concreto ou pelas juntas da estrutura, é sinal de que está acontecendo um problema grave.

Figura 6 – Percolação.

Cabos rompidos: geralmente, quando a armação é composta por fios de aço, é fácil identificar que algum cabo está rompido, nesse caso, o capacete de concreto já terá caído.

      Existem algumas ações básicas para verificar a possibilidades de patologias que podem ser realizadas sem a presença de um especialista.

– Verificar se o funcionamento das drenagens, caso estejam obstruídas é necessário chamar um especialista.

– Verificar se existem fissuras ou trincas na estrutura da parede de contenção ou na cabeça do tirante ou afundamentos nas áreas adjacentes. Caso seja encontrado algum problema é importante consultar um engenheiro geotécnico.

– Verificar o alinhamento da estrutura, caso esteja desalinhada busque um especialista.

Norma

NBR 5629 (Abril/2006) – Execução de Tirantes Ancorados no Terreno.

[yotuwp type=”videos” id=”7ocbREMcirM” player=”cc_load_policy=0&iv_load_policy=3″]

REFERÊNCIAS

Tirantes. Solotrat Engenharia Geotécnica Eireli. Disponpivel em: < http://www.solotrat.com.br/assets/pdf/tirantes.pdf >.

Imagens – Tirantes. Solotrat Engenharia Geotécnica Eireli. Disponpivel em: < http://www.solotrat.com.br/assets/pdf/tirantes.pdf >.

Siga nossas redes sociais:
logo cinza inova
Todos os direitos reservados® – Inova Civil Plataforma Educacional | CNPJ 22.371.237/0001-11
Políticas de Privacidade & Termos de Uso