inova logo branca
igor pinheiro ceo

Igor Pinheiro

C.E.O da Inova Civil
Ativo 17

Orçamento Paramétrico: Entenda Como Utilizar

Que o mercado atual exige que saibamos otimizar os processos e que façamos um bom gerenciamento de custos, isso nós já sabemos. Mas como podemos fazer isso de forma prática e eficiente? Pensando nisso, nós trouxemos uma resposta.

Para obter uma estimativa rápida ou baseada apenas na concepção inicial da obra ou em um anteprojeto, o tipo mais indicado é o orçamento paramétrico. Essa é uma ferramenta que para muitas empresas pode ser um diferencial e uma grande aliada do estudo de viabilidade de obras.

O que é o orçamento paramétrico?

O orçamento paramétrico nada mais é do que uma ferramenta que utiliza de índices, de históricos de obras e de estimativas para te ajudar na hora fazer uma previsão de custo ou de tomar uma decisão quanto à viabilidade de um empreendimento, uma vez que esse método permite verificar os custos de uma forma rápida e com poucas informações.

Esse tipo de orçamento é muito útil na etapa do estudo de viabilidade, pois é a partir dele que será feita uma análise e um comparativo com obras similares. Caso todos os projetos da obra a qual deseja ser orçada não estiverem disponíveis, os custos da obra podem ser determinados por área ou volume construído.

É importante ressaltar que há vários graus de detalhamento, mas a ideia aqui é buscar uma referência de custo praticado em obras similares e fazer essa comparação entre as informações de uma forma mais simplificada. 

Isso significa que fica mais fácil de entender se o orçamento se encaixa dentro do que está sendo proposto em outras construções e se sua execução é viável. Como resultado desse levantamento de informações, temos um documento mais básico no qual, a partir dele, podem ser desenvolvidos orçamentos mais completos e complexos.

Quando devemos usar o orçamento paramétrico?

O orçamento paramétrico pode ser empregado em todos os estágios da obra. Esse tipo de orçamento costuma ser feito apenas com um projeto básico e tem um prazo relativamente curto para a sua execução. 

Ele também é utilizado de forma separada em diferentes etapas da obra, de modo que é possível avaliar um serviço de maneira separada também, classificando-o como viável ou não.

Um exemplo bem prático onde podemos ver essa aplicação seria analisando um serviço de terraplenagem. Suponha que o terreno a ser trabalhado é muito acidentado, será necessário muito material para o aterro, muitas horas trabalhadas e terá um certo custo com equipamentos. Será que é viável fazer esse serviço? 

Então, um orçamento paramétrico fará uma comparação do seu serviço com outros serviços similares e de empreendimentos do mesmo porte. 

O resultado dará a você uma noção do investimento necessário para sua execução e esse, sem dúvidas, será um fator decisivo. Importante lembrar que isso também fará com que os responsáveis pela obra busquem outras soluções mais exequíveis.

Como fazer um orçamento paramétrico?

Para que o orçamento paramétrico seja o mais preciso possível, é importante que o orçamentista possua uma boa base de dados e fique atento aos detalhes. Sendo assim, com o objetivo de evitar falhas no orçamento é essencial:

  • Obter um histórico detalhado de obras similares;
  • Calcular o BDI de forma eficiente;
  • Fazer pesquisas acerca dos custos unitários dos insumos;
  • Manter a base de dados sempre atualizada.

– E se o CUB for adotado na parametrização?

O índice mais utilizado em orçamentos é o CUB (Custo Unitário Básico). O CUB é calculado mensalmente e é apresentado pelo CBIC (Câmara Brasileira da Indústria da Construção) em parceria com os Sindicatos das Construtoras Estaduais.

O uso adequado desses índices proporciona aos orçamentos uma margem de erro pequena, além de agilizar o processo e tornar mais fácil a sua execução. Mas ainda deve-se ter cuidado, pois se utilizarmos os valores errados, o orçamento pode ter uma precisão muito baixa, tornando inviável a contratação dos serviços.

Portanto, quando ao invés de utilizar o banco de dados da empresa, o responsável pelo orçamento decide optar pelo uso do CUB para as estimativas de custos, a parametrização pode ocorrer da seguinte forma:

PASSO 1: Verificar qual o é o tipo de construção e em qual padrão de acabamento da tabela do CUB que o projeto vai se encaixar. 

PASSO 2: Verificar a área construída efetiva e a área equivalente de construção do projeto do empreendimento em análise;

PASSO 3: Já verificamos em qual padrão o nosso projeto se enquadra e já sabemos o valor da área. Agora é só multiplicar a área construída ou a equivalente pelo CUB correspondente. O CUB utilizado deve ser o do local da obra e do mês e ano em que se está fazendo a estimativa.

Também vale mencionar que não se deve apenas multiplicar o índice pelo valor da área construída, por isso os próximos passos devem ser seguidos. Esse tipo de erro pode subdimensionar os custos da obra, porém é muito comum de acontecer.

PASSO 4: Nessa etapa deve-se avaliar quanto em média representa este custo, visto que na formação dos custos unitários básicos não foram considerados vários itens da construção. 

A lista completa de itens não inclusos pode ser encontrada no site do CUB, mas para exemplificar trouxemos alguns. São eles: submuramentos, rebaixamento de lençol freático, elevadores, equipamentos e instalações, urbanização, impostos, taxas e algumas remunerações.

PASSO 5: Por fim, para se obter o valor final de venda, vamos acrescentar ao resultado o BDI (Benefícios e Despesas Indiretas).

Ao final de todos esses passos, chegamos à seguinte equação:

Valor da Obra = ( CUB x Área Equivalente + Itens não inclusos) x 1 + BDI

Em resumo, para esse cálculo final é considerado o custo médio por metro quadrado de construção (CUB/m²), BDI e custo de mão de obra e materiais. Logo, fica muito mais rápido e fácil fazer um orçamento para a sua obra.

Vantagens

Apesar de se tratar de uma estimativa, o orçamento paramétrico se trata de uma estimativa confiável quando consideramos que ainda não há informações suficientes acerca do projeto para a elaboração de um orçamento mais completo.

Tal orçamento serve como referência ao longo do projeto e da construção do empreendimento, pois a partir dele é possível identificar alternativas mais baratas ou soluções mais viáveis antes mesmo de começar a execução. 

Além disso, a precisão da parametrização pode aumentar de acordo com o andamento do projeto.  Essas referências que o construtor terá como base poderão ser atualizadas através de pesquisas e consultas a fornecedores.

Outra vantagem ao fazer esse orçamento inicial é que ele pode evitar prejuízos futuros. Ou seja, os custos e o processo construtivo tornam-se mais previsíveis, podendo livrar o cliente e o construtor de prejuízos e atrasos.

Dessa forma, podemos considerar como as vantagens do orçamento paramétrico: 

  • Maior precisão no orçamento final e no valor final de venda;
  • Orçamento mais rápido;
  • Estudo de viabilidade econômica mais preciso; 
  • Melhoria no gerenciamento da construção; 
  • Por fim, a parametrização traz uma certa segurança ao cliente.

Validação de um modelo paramétrico

A utilização da parametrização em orçamentos permite a criação de vários modelos de forma a estabelecer maior confiabilidade para a estimativa. Para isso, muitos dados são trabalhados a fim de apresentar resultados mais condizentes com a realidade.

Para que um modelo paramétrico seja validado, os dados reais e parâmetros sobre custos de materiais e serviços semelhantes àqueles que estão em análise devem ser coletados e aplicados ao modelo que foi programado. 

O objetivo principal ao se montar um modelo é que ele seja capaz de avaliar esses dados e mostrar se eles são representativos ou não. Caso a margem de erro obtida esteja dentro do esperado, o modelo torna-se válido e poderá ser aplicado para empreendimentos daquele padrão.

Esse banco de dados pode ser alimentado com informações da própria empresa responsável pela construção, pois muitas vezes já se sabe o valor dos seus próprios insumos, ou podem ser usados dados de algum órgão ou índices nacionais, como o INCC (Índice Nacional da Construção Civil).

Conteúdo em vídeo no canal do Inova Civil:


		
Siga nossas redes sociais:
logo cinza inova
Todos os direitos reservados® – Inova Civil Plataforma Educacional | CNPJ 22.371.237/0001-11
Políticas de Privacidade & Termos de Uso